0.5 C
Nova Iorque

Festa na Itália: como foi a Copa do Mundo de 1934

Copa do Mundo de 1934: Depois da convocação de Tite, já podemos dizer que começamos a viver os dias da Copa do Mundo do Qatar. Com os 26 craques convocados, agora é anotar na agenda e se preparar pra ver tudo! Sem deixar de aproveitar as melhores oportunidades e tentar lucrar com apostas na Copa do Mundo Qatar 2022, é claro. 

Já que é assim, nada melhor do que uma série de textos sobre os principais assuntos da Copa e também um pouco sobre a história da Competição. Além das melhores dicas para apostar! Você encontra tudo isso e muito mais aqui no Blog da casa de apostas esportivas KTO.

Vamos lembrar como foi a segunda edição da Copa do Mundo da FIFA, que foi realizada na Itália em 1934. O ditador italiano Benito Mussolini decidiu que seria uma boa oportunidade para propagar mais o esporte, assim como aumentar o sentimento nacionalista no povo. E conseguiu o desejado com a conquista do primeiro caneco do mundial para a escola italiana.

Embora a Itália já praticasse futebol de alto nível dentro dos seus domínios, o esporte ainda apresentava pouca adesão. Por isso, não apenas sua participação, mas principalmente, a realização de uma Copa do Mundo, já seria um grande avanço na história do futebol italiano. Como se não fosse o suficiente os caras ainda foram campeões, não precisa nem falar que foi uma grande festa, né? 

Copa do Mundo de 1934: Como o regime da época usou todos os recursos possíveis para vencer

Alguns sinais apontam para um leve favorecimento pro lado italiano ao longo da competição, mas isso são apenas as más línguas, certo? A verdade é que esta é a única edição na história das Copas do Mundo na qual o detentor do título não participou. O Uruguai não participou como forma de protesto devido ao boicote europeu da Copa de 30. Ao mesmo tempo, o governo não poupava esforços para sair na frente.

Mussolini moveu barreiras para fortalecer a equipe do seu país, “coagindo” um elenco a ser campeão. Sério! Vários jogadores sul-americanos de ascendência italiana foram naturalizados e convocados para defender a Azzurra. Um deles, o argentino Luis Monti declarou anos após ser campeão que o recado do ditador foi claro: “Vittoria o morte”. Dá pra pegar o espírito?

A Itália tinha 4 argentinos naturalizados em seu elenco, além de Monti, Raimundo Orsi, Enrique Guaita, que era grande destaque no futebol dos hermanos e Attilio Demaría. Tinha até um brasileiro no meio da história, Anfilogino Guarisi, o Filó. Os caras literalmente trouxeram reforços para jogar a Copa.

Copa do Mundo de 1934: Primeira com eliminatórias e muita adesão internacional

Há exatos 88 anos atrás acontecia a primeira Copa do Mundo e solo europeu. Embora as federações europeias tenham boicotado a Copa de 20, no Uruguai, devido à distância. O sucesso foi tamanho que a realização em solo europeu era apenas questão de tempo. Apesar de não ter o atual campeão, a adesão foi tão grande que foi preciso iniciar um sistema de classificação. As famosas “Eliminatórias da Copa do Mundo da FIFA”.

Na América do Sul, Chile e Peru desistiram, colocando Brasil e Argentina direto na Copa sem disputar nenhum jogo. Nesta edição, os países da Europa eram maioria, além da dupla sul-americana, apenas Estados Unidos e Egito completavam a lista de países não-europeus na Copa de 1934. 

Na América do Norte, os Estados Unidos venceram o México em partida única para se classificar e o Egito venceu a Palestina pela vaga em jogos de ida e volta. O restante dos participantes eram todos países da Europa que se classificaram por lá.

Uma Copa do Mundo que já começa nas oitavas de final?

Com metade do número de seleções que disputam hoje em dia, a Copa da Itália foi um torneio sem fase de grupos. Tudo já começava direto no mata-mata e as partidas das oitavas de final foram:

  • Itália x Estados Unidos
  • Espanha x Brasil
  • Áustria x França
  • Hungria x Egito
  • Tchecoslováquia  x Romênia
  • Suíça x Holanda
  • Alemanha x Bélgica
  • Suécia x Argentina

Só jogão, tá? O Brasil infelizmente foi eliminado, perdendo por 1-3 para a Espanha, enquanto os anfitriões deitaram nos Estados Unidos e enfiaram um 7-1. Nas quartas de final, as duas classificadas empataram por 1-1, o regulamento indicava que aconteceria um jogo de desempate.

É isso mesmo, depois de 120 minutos empatados, a melhor solução da FIFA na época era jogar outros 90 minutos. Gênios! Quatro dias depois, a Itália venceu a Espanha por 1-0 e se classificou para a semifinal diante da sua torcida. A partida contra a Áustria pelas semifinais seria dura e o povo se preparava. 

Na terceira partida da Copa, os italianos já poderiam garantir uma vaga na final, dá pra acreditar? Os austríacos eliminaram França e Hungria para chegar até as semis, agora enfrentavam os anfitriões em um San Siro lotado. A Azzurra venceu a partida por 1-0 com um golzinho chorado de Guaita e garantiu a vaga na grande final.

Copa do Mundo de 1934: Final contra a Tchecoslováquia, o ato final do plano italiano

A grande final foi jogada no Estádio Nacional de Roma, sob os olhos do alto escalão do regime e mais de 55 mil torcedores. Na maioria avassaladora, italianos acreditavam que a história estava sendo escrita ali. E assim foi, a Tchecoslováquia eliminou Romênia, Suíça e Alemanha para chegar lá, mas não resistiu à força dos Azzurri.

A Escalação italiana na grande final foi: G. Combi; E. Monzeglio e L. Allemandi; A. Ferraris, L. Monti e L. Bertolini; E. Guaita, G. Meazza, A. Schiavio, G. Ferrari e R. Orsi. 

Do lado da Tchecoslováquia entraram em campo: F. Planicka; J. Ctyroky e L. Zenisek; R. Krcil, S. Cambal e J. Kostalek; A. Puc, O. Nejedly, J. Sobotka, F. Svoboda e F. Junek. 

Detalhe que ambas equipes jogavam no esquema mais popular daquele tempo, o 2-3-5!

Com gols de Raimundo Orsi e Angelo Schiavio, a Itália conquistou o seu primeiro título mundial e levantou a taça da Copa do Mundo. Dos jogadores naturalizados, Orsi, Guaita e Monti ficaram entre os 11 melhores jogadores da competição. Deixando claro que os “reforços” fizeram muita diferença para os donos da casa.

Não apenas se sagraram campeões, mas também obtiveram sucesso em enfatizar o sentimento nacionalista e iniciaram uma das escolas mais importantes da história do futebol. Sob a base vencedora formada aqui, a Itália construiu um bicampeonato em 1938, na Copa do Mundo da França. Mas isso é assunto para outro dia.

Bora estrear na Copa do Mundo sem risco na KTO?

A Copa está literalmente logo ali e você ainda não se registrou na KTO e começou a se divertir com apostas esportivas? Tá de brincadeira! Aproveite a promoção de boas-vindas KTO e venha apostar na Copa do Mundo Qatar 2022 sem riscos, craque.

Na sua primeira aposta esportiva de até R$ 200, caso não vencer, você recebe todo valor de volta em forma de freebet. Tá bom ou quer mais? É freebet dobrada para você tirar onda nessa Copa!

Texto de Glauco Motta. Curioso por tudo que envolve esportes, video games, TV, cinema, livros e música, sem uma ordem específica. Escrevo sobre todo tipo de coisa, vou forte no competitivo, sem dar rage com o time. R10 the GOAT e Michael Scott melhor manager, sem discussão.

A gente quer te lembrar uma coisa importante: a KTO é um lugar para quem tem mais de 18 anos se entreter e aproveitar momentos de descontração e alegria. Se você ainda é menor, ou se o jogo já não está tão divertido assim no momento, deixe para voltar mais tarde.

ÚLTIMOS ARTIGOS