21.6 C
Nova Iorque

Copa do Mundo de 1954: Alemanha campeã pela primeira vez

Copa do Mundo de 1954: A Copa do Mundo do Qatar já está batendo na porta e quem consegue pensar em qualquer outra coisa tá maluco! Daqui a pouco tem Neymar, Messi, Mbappé, Cristiano Ronaldo e muitos outros craques para fazer história. E você também pode, aproveitando para se divertir e apostar na Copa do Mundo

Por isso, a casa de apostas esportivas KTO produziu uma série de textos contando alguns detalhes interessantes e um pouco da história das Copas. Além de todos os guias com as melhores dicas de apostas online para você chegar com tudo no mundial! Então, bora relembrar um pouco do passado.

A Copa do Mundo de 1954 teve como sede a Suíça e foi a segunda edição do torneio depois da parada durante a Segunda Guerra Mundial. Depois do tenebroso Maracanazo de 1950, a maior festa do futebol retornou ao solo europeu. E realmente foi uma grande festa, até hoje, nenhuma edição da Copa do Mundo da FIFA teve mais gols do que essa de 1954!

Foram 140 gols em 26 partidas e isso tudo porque essa edição trazia grandes artilheiros. Entre eles, Ferenc Puskás e Sándor Kocsis, uma dupla lendária do futebol mundial quando o assunto é bola na rede. Então, bora ver tudo o que aconteceu, as caminhadas das principais seleções, até o primeiro título mundial alemão. Senta que lá vem história!

Copa do Mundo de 1954: 16 equipes classificadas e três candidatas ao título

Como é esperado, a Copa do Mundo de 1954 tinha algumas seleções apontadas como favoritas. Os países considerados favoritos eram Brasil e Uruguai, que tinham disputado a final da edição anterior e a Hungria, grande sensação do futebol europeu. Afinal, era a Hungria de Puskás, o maior jogador da história do país e um dos maiores de todos os tempos no esporte.

Os grupos foram divididos da seguinte maneira: 

  • 1 – Brasil, Iugoslávia, França e México
  • 2 – Hungria, Alemanha Ocidental, Turquia e Coreia do Sul
  • 3 – Uruguai, Áustria, Tchecoslováquia e Escócia
  • 4 – Suíça, Inglaterra, Itália e Bélgica

Os nomes já estão organizados pela classificação final dos grupos. Ou seja, os favoritos confirmaram o que era esperado e os anfitriões também mostraram sua força. Mas a Hungria já destoava, os caras se classificaram com um saldo de +15! Eles venceram a Coreia do Sul por 9-0, a Alemanha Ocidental por 8-3, tá bom ou quer mais? 

Lembrando que, naquela época, as equipes não enfrentavam todos os integrantes do grupo. Ainda bem, porque Kocsis e companhia sem dúvidas amassariam a Turquia também!

Decisão antecipada? Mata-mata de altíssimo nível e favoritos se encontrando

Quem será que o Brasil enfrentou nas oitavas de final? É claro que foi a Hungria e ali encontramos o fim da nossa caminhada nessa Copa. Essa partida ficaria conhecida por aqui como “A Batalha de Berna”. A nossa Seleção entrou em campo com os nervos à flor da pele naquela tarde chuvosa na Suíça.

A Hungria saiu na frente aos 4 minutos de jogo e ampliaram logo em seguida pelos pés de Kocsis. O Brasil ainda descontou, mas não fomos páreo para os húngaros. Nilton Santos trocou socos com um adversário e os dois foram expulsos, pouco depois o Brasil ainda tomou outro vermelho. Resultado final 4-2 e o ponta húngaro, Kocsis, que anotou 2 nessa partida, já somava 9 gols em 3 jogos. 

A Hungria enfrentaria então o Uruguai nas semifinais, os nossos vizinhos haviam vencido a Inglaterra também por 4-2 nas quartas. Do outro lado, a Alemanha Ocidental venceu a Iugoslávia por 2-0 e a Áustria bateu a Suíça por 7-5! Como já ficou claro, não faltaram gols nessa Copa, alguns desses resultados nem parecem possíveis hoje em dia.

E aconteceram mais dois passeios nas semis. A Alemanha Ocidental enfiou sonoros 6-1 na Áustria e garantiu a vaga na final com facilidade. Na outra partida, os húngaros venciam por 2-0 até que Juan Eduardo Hohberg anotou dois no finalzinho e levou o Uruguai para a prorrogação. Mas Kocsis lembrou que estava em campo e fez dois no tempo extra, carimbando a vaga na final. 4-2!

Copa do Mundo de 1954: o milagre de Berna!

A final entre Alemanha Ocidental e Hungria teve reverberações para muito além das quatro linhas. Para os alemães, a vitória traria um novo orgulho patriótico, após a desnazificação, enquanto na Hungria, a derrota fomentou ainda mais a agitação contra o regime comunista. Mas chega de contexto histórico, queremos saber é de bola na rede, parça!

Bastaram 8 minutos de jogo para que os húngaros já tivessem marcado duas vezes, pelos pés de Ferenc Puskás e Zoltán Czibor. Parecia que seria mais um vareio de bola da Hungria, lembrando que na primeira fase eles venceram os alemães por 8-3. Mas o futebol é jogado e Maximiliam Morlock descontou aos 10 minutos, antes de Helmut Rahn empatar aos 18.

A escola alemã é uma das mais relevantes e vencedoras da história do futebol, muito disso se deve ao que esses caras fizeram em 54. Pois a Hungria literalmente amassou, os números da partida mostram 26 finalizações, contra 15 alemãs. Teve defesaça, bola tirada em cima da linha por um zagueiro, chute na trave e de nada adiantou!

Apesar de todos esforços húngaros, Rahn cravou mais um aos 36 do segundo tempo e colocou a Alemanha na frente. Dois minutos depois, Puskás empatou a partida em posição irregular e o gol foi anulado, até hoje essa decisão é contestada. Mas o ângulo da câmera não mostra o atacante no replay e a única imagem que ainda existe do lance é inconclusiva. 

Fim de jogo, Alemanha Ocidental 3-2 e foi assim que aconteceu “O Milagre de Berna”. Contra todas as odds, eles iniciaram uma história vencedora que ressoa até hoje. Ao mesmo tempo, é curioso saber que a Hungria foi uma potência do futebol e é difícil não imaginar o que poderia ter sido, se tivesse saído campeã.

Para quem se interessa, a final foi documentada e há uma versão colorizada por inteligência artificial disponível no YouTube. A narração é toda alemã, mas ao menos dá pra sentir um pouco da atmosfera.

Venha aproveitar a Copa do Mundo de freebet dobrada!

Tá sabendo que a sua primeira aposta esportiva de até R$ 200 é sem risco nenhum? É real, basta se registrar por aqui e aproveitar mais uma das nossas melhores promoções para apostar.

Com a oferta de boas-vindas da KTO, na sua primeira aposta online de até R$ 200, caso não vencer, você recebe todo o valor de volta na forma de freebet. Tá esperando o que para começar a se divertir? 

Texto de Glauco Motta. Curioso por tudo que envolve esportes, video games, TV, cinema, livros e música, sem uma ordem específica. Escrevo sobre todo tipo de coisa, vou forte no competitivo, sem dar rage com o time. R10 the GOAT e Michael Scott melhor manager, sem discussão.

A gente quer te lembrar uma coisa importante: a KTO é um lugar para quem tem mais de 18 anos se entreter e aproveitar momentos de descontração e alegria. Se você ainda é menor, ou se o jogo já não está tão divertido assim no momento, deixe para voltar mais tarde.

ÚLTIMOS ARTIGOS