27.3 C
Nova Iorque

Copa do Mundo de 1986 – Maradona dá uma “mano” para o título da Argentina

Copa do Mundo de 1986: a Copa do Mundo de 2022 está entre nós, caro amigo apostador. A competição definitivamente é sinônimo de festa, muita emoção e claro, futebol. Mas aqui na KTO pode se tornar sinônimo também de uma graninha extra. Se você está ansioso para apostar na Copa do Mundo, as melhores dicas de apostas esportivas estão no blog da KTO. Mas antes da disputa mais famosa do planeta, que tal fazer um esquenta com uma das histórias mais famosas do campeonato?

Vamos embarcar em uma edição não tão alegre para os brasileiros. O ano de 1986, no mundo do futebol, ficou marcado com o título mundial da Argentina e com uma mãozinha que ajudou os hermanos a conquistarem a taça da Copa do Mundo. Mas você se lembra como tudo aconteceu?

A Copa do Mundo de 1986

A décima terceira edição da competição já tinha local. Seria disputada na Colômbia, país que nunca tinha recebido e nunca recebeu uma Copa do Mundo. Mas, por grandes problemas econômicos que os colombianos enfrentavam, o México acabou voltando a ser novamente a sede do campeonato.

Para a Copa do Mundo, 24 seleções foram divididas em seis grupos. O Brasil vinha como forte candidato, mesmo o time diferente de 1982, o grupo ainda era forte. Os alemães, franceses e argentinos, que contavam com um dos grandes craques da história do esportes, também estavam na lista dos favoritos. 

Itália, atual campeã, México, país sede, Espanha e Inglaterra também com elencos de qualidade e eram as seleções que tinham condições de chegar longe na competição. Vale destacar que para as oitavas de final, além dos dois primeiros de cada grupo, os quatro terceiros colocados de melhor campanha conquistavam a vaga para a próxima fase.

Os grupos e os classificados da Copa de 1986

No Grupo A, formado por Argentina, Itália, Bulgária e Coréia do Sul, os argentinos avançaram em primeiro, os italianos em segundo e os búlgaros em terceiro.

Já no B, a ordem de classificação foi México, Paraguai e Bélgica, o eliminado foi o Iraque. No Grupo C apenas União Soviética e França avançaram, Hungria e Canadá ficaram pelo caminho.

Por sua vez, no Grupo D, o Brasil, com três vitórias, passou em primeiro e a Espanha em segundo, Irlanda do Norte e Argélia foram eliminadas. 

Enquanto no E avançaram Dinamarca, Alemanha Ocidental e Uruguai, a Escócia acabou ficando pelo caminho. No Grupo F, Marrocos foi a surpresa e passou em primeiro, Inglaterra e Polônia também avançaram, Portugal acabou ficando fora.

Fases eliminatórias começam

Nas oitavas, o México, país sede, garantiu uma vitória segura por 2 a 0 contra a Bulgária. A Bélgica superou a União Soviética por 1 a 0 e também garantiu vaga nas quartas. O Brasil, um dos favoritos, aplicou uma bela goleada na Polônia e avançou com 4 a 0 no placar.

A Argentina, em uma partida com um dos menores públicos das oitavas, venceu o clássico da América do Sul  contra o Uruguai pelo magro resultado de 1 a 0. A França de Platini despachou os atuais campeões, vencendo a Itália por 2 a 0.

A Alemanha Ocidental eliminou o Marrocos, que até então era a surpresa da Copa, por 1 a 0. A Inglaterra, com uma vitória segura, bateu o Paraguai por 3 a 0 e a Espanha não cansou de balançar as redes contra  a Dinamarca e venceu o duelo por 5 a 1.

La Mano de Dios

Nas quartas de final, uma tristeza para os brasileiros, que mais uma vez chegaram com um ótimo elenco, mas acabaram eliminados, desta vez caíram para a França nos pênaltis. 

A Alemanha Ocidental, também nos pênaltis, superaram o México, país sede. Emoção não faltou, já que a Bélgica, por incrível que pareça, também avançou para a semifinal após eliminar a Espanha nos pênaltis.

A única partida que não foi decidida nos pênaltis foi o duelo entre Argentina e Inglaterra. No duelo, um nome, que ficou marcado na história do futebol, estava apagado no quesito “balançar as redes” na competição e só tinha marcado uma vez na Copa do Mundo de 1986.

Foi no duelo contra a Inglaterra que Diego Armando Maradona Franco entrou para história com dois gols. O primeiro, ficou marcado com um dos maiores absurdos,no sentido negativo, do futebol. 

Aos seis minutos da segunda etapa, após a bola sobrar para o camisa 10, Maradona subiu com o goleiro inglês e, usando a mão esquerda, empurrou para o fundo das redes. A seleção da Inglaterra não acreditava no que via após a validação do gol. 

O lance, lembrando até os dias de hoje e visto como toque de mão por todos, menos pelo árbitro Ali Bin Nasser, é conhecido como La Mano de Dios pela frase de Maradona dita após o duelo: “Foi a cabeça do Maradona e a mão de Deus”.

Quatro minutos depois, um dos maiores absurdos, no sentido positivo, de uma Copa do Mundo. Maradona, ao pegar a bola antes do meio de campo, driblou todos os adversários, inclusive o goleiro, e empurrou para dentro. Os ingleses ainda descontaram. O duelo polêmico terminou com vitória dos argentinos por 2 a 1.

Maradona brilha e leva a Argentina para a final

Na semifinal, de um lado, os alemães encararam os franceses. A seleção alemã abriu o placar cedo, aos nove minutos, e voltaram a marcar aos 44 da segunda etapa. Com a vitória por 2 a 0, garantiram a vaga na final.

Do outro lado, Maradona comandou a vitória por 2 a 0 sobre os belgas. Aos seis minutos da segunda etapa, o camisa dez abriu o placar e aos 18 ampliou o marcador. Mais uma vez o grande nome da Argentina foi o craque de 1,65 cm.

A final que consagrou La Mano de Dios

Na final, Maradona apareceu para dar uma assistência, brilhar em campo e levantar a taça mais cobiçada pelos jogadores de futebol. Vitória por 3 a 2 dos argentinos sobre os alemães.

No livro “Tocado por Deus: Como Nós Vencemos a Copa do Mundo de 86 do México”, Maradona comentou sobre o lance que marcou a história das Copas além de apontar que estava com medo do gol ser anulado.

“A bola tocou a rede e tudo, não tinha chances de alguém ter visto. Nem o árbitro, nem o assistente, nem Shilton, que estava atordoado olhando para a bola. O único que entendeu o que aconteceu foi Fenwick, o último homem entre eu e o gol. Mas, exceto ele, ninguém. Saí correndo para comemorar. Continuei correndo, sem olhar para trás. ‘Checo’ Batista veio até mim e perguntou “você desviou com a mão, não foi? Você usou a mão?”. Eu respondi “cala a merda da boca e continua comemorando”. Eu estava com medo do gol ser anulado, mas não foi”, revelou.

Como apostar na KTO

Será que teremos algum lance polêmico nesta Copa do Mundo de 2022 que ficará marcado na história da competição? Disso não sabemos, o que podemos te garantir é muita diversão com apostas na plataforma! Então não perca tempo, registre-se na KTO e já comece a se planejar para apostar na Copa do Mundo.

Sabe o que é mais fácil do que marcar um gol com a mão? Sua primeira aposta sem risco na KTO, que agora é de R$200. Caso a sua aposta não dê certo, a gente te devolve uma freebet no mesmo valor. Vem se divertir e torcer na KTO!

Texto por Lucas Perillo. Tudo sobre esporte me atrai, talvez seja por isso que minha aula favorita na escola era educação física. Atleta frustrado, me dediquei ao jornalismo, pois já que não podia ser um profissional praticando esporte, decidi ser um profissional cobrindo esporte.

 
A gente quer te lembrar de uma coisa importante: a KTO é um lugar para quem tem mais de 18 anos se entreter e aproveitar momentos de descontração e alegria. Se você ainda é menor, ou se o jogo não está tão divertido assim no momento, deixe para voltar mais tarde.

ÚLTIMOS ARTIGOS