26.7 C
Nova Iorque

Copa do Mundo de 1994: o tetra da seleção brasileira

ÚLTIMOS ARTIGOS

Slots de Futebol

Estratégias de Blackjack

Estratégias de Roleta

Entrevista com Habanero

Copa do Mundo de 1994: A Copa do Mundo de 2022 chegou, caro amigo apostador. Para esta edição, sabemos que a seleção brasileira é a grande favorita para levantar a taça, além de ser uma ótima opção na hora de apostar na Copa do Mundo

Também queremos te lembrar, que antes de fazer qualquer aposta, você pode conferir as melhores dicas de apostas esportivas no blog da KTO. Se você está empolgado pelo hexa, que tal lembrar do tetra, que aconteceu há 28 anos.

A Copa do Mundo de 1994

A décima quinta edição da competição foi realizada nos Estados Unidos, um país não tão famoso pelo futebol e sem muita tradição no esporte. Mesmo assim, neste mundial, vários recordes de público foram batidos.

Nesta edição, 24 seleções foram divididas em seis grupos e, além dos dois primeiros de cada grupos, os quatro melhores terceiros colocados também garantiam vaga para as oitavas de final.

Para esta edição, uma das grandes favoritas era a Colômbia, que surpreendeu nas eliminatórias, após grande vitória por 5 a 0 contra os argentinos. Outras grandes potências eram a Alemanha, atual campeã, e a Holanda, que contava com grandes nomes no elenco.

O Brasil, apesar de contar com dois grandes nomes no ataque, não era uma dos francos favoritos e no time base, comando por Carlos Alberto Parreira, contava com: Taffarel; Jorginho, Aldair, Márcio Santos e Leonardo (Branco); Dunga, Mauro Silva, Zinho e Raí (Mazinho); Bebeto e Romário.

Os grupos e os classificados da Copa de 1994

No Grupo A, uma grande surpresa e decepção para os colombianos. Um dos nomes na lista de favoritos acabou ficando em último no grupo e deus adeus a competição. Roménia, Suíça e Estados Unidos, país sede, avançaram para a próxima fase.

No Grupo B, os brasileiros venceram a Rússia e Camarões, contra a Suécia, ficaram no empate por 1 a 1, mas mesmo assim garantiram o primeiro lugar. Os suecos avançaram com a segunda posição.

No Grupo C, Alemanha e Espanha avançaram, Coreia do Sul e Bolívia ficaram pelo caminho. No Grupo D, a Nigéria passou em primeiro, Bulgária em segundo e os Argentinos conseguiram a vaga ficando entre os melhores terceiros colocados. A Grécia se despediu da competição.

No Grupo E, os resultados foram bem equilibrados, e México, Irlanda e Itália se classificaram, apenas a Noruega ficou pelo caminho. Por fim, no Grupo F, a Holanda, Arabia Saudita e Bélgica avançaram, enquanto o Marrocos foi eliminado.

Hora da dupla Bebeto e Romário brilhar

A partir das fase eliminatórias, as estrelas de Bebeto e Romário tomaram conta dos resultados dos jogos da seleção brasileira. Na primeira fase também marcaram, mas a partir das oitavas eles chamaram totalmente a responsabilidade.

Nas oitavas, a seleção brasileira encarou os Estados Unidos, país sede da competição. Em um duelo muito equilibrado, cerca de 84.147, viram Bebeto marcar o único gol da partida aos 27 minutos da segunda etapa. Vitória por 1 a 0 e Brasil nas quartas.

Sobre as oitavas, a Romênia desbancou os argentinos, a Suécia superou a Arábia Saudita e a Holanda venceu a Irlanda. Em um duelo muito disputado, o México, nos pênaltis, eliminou a Bulgária.

Os alemães, atuais campeões, bateram a Bélgica por 3 a 2. A Itália despachou a Nigéria e os espanhóis venceram a Suíça.

Nas quartas de final, Branco também resolveu brilhar

Nas quartas de final, o Brasil encarou a Holanda, um dos grandes nomes da Copa. No duelo, um primeiro tempo muito equilibrado, mas no segundo tempo, adivinha? Romário e Bebeto marcaram e colocaram o Brasil em vantagem no placar.

Dennis Bergkamp e Aron Winter, do lado da Holanda, mostraram que a equipe não estava entregue e, após estarem perdendo por 2 a 0 na segunda etapa, deixaram tudo igual.

Ao que tudo indicava, o duelo não seria decidido nos 90 minutos, até que Branco, ao sofrer uma falta um pouco longe da área, pegou a bola e mandou um torpedo contra o gol holandes, a bola parou apenas no fundo das redes. Gol aos 36 da segunda etapa que garantiu a vitória por 3 a 2 e a classificação do Brasil para a semifinal.

Nos outros duelos, a Suécia eliminou a Bélgica nos pênaltis, a Itália superou a Espanha e a grande surpresa foi a classificação da Bulgária, após eliminar os alemães, que eram os atuais campeões da competição.

Hora de encarar uma velha e complicada conhecida

Na semifinal, o Brasil voltou a encontrar os suecos, seleção com quem tinham empatado na fase de grupos por 1 a 1. No duelo, muito disputado, a rede só foi ser balançada aos 35 minutos da segunda etapa.

Jorginho, que vinha muito bem na competição, cruzou e o baixinho Romário, com todo o faro de gol, de cabeça, empurrou para dentro para garantir a classificação da seleção brasileira para a final.

Do outro lado, a Itália, no duelo contra a Bulgária, um adversário que surpreendeu com um ótimo futebol, saiu com a vitória por 2 a 1, sendo que os dois foram marcados por Roberto Baggio, um dos grandes nomes da equipe italiana, que mais tarde entraria para sempre na história das Copas por conta de um pênalti. 

A final com emoção foi definida nos pênaltis

Na decisão da Copa do Mundo de 1994 a seleção brasileira encarou o time de Arrigo Sacchi, que era formado por Pagliuca; Benarrivo, Mussi (Apolloni), Baresi e Maldini; Albertini, Dino Baggio (Evani), Berti e Donadoni; Roberto Baggio e Massaro.

Em campo, um duelo muito equilibrado, marcado por cartões amarelos e principalmente por Romário, Bebeto e Baggio passarem em branco os 120 minutos. Com o 0 a 0 no placar, a decisão não teria como ser mais emocionante ao ser definida na disputa por pênaltis. 

O primeiro batedor foi o italiano Franco Baresi, que deslocou Taffarel, mas acabou batendo por cima do gol. Márcio Santos fez questão de deixar os nervos dos brasileiros à flor da pele quando também desperdiçou a cobrança defendida pelo goleiro Pagliuca.

Demetrio Albertini beijou a bola, deslocou o goleiro o brasileiro e marcou o primeiro gol da decisão por pênaltis. O baixinho Romário deixou tudo igual, após a bola beliscar a trave e morrer no fundo das redes.

Alberico Evani, na terceira cobrança, marcou para a Itália. Branco não desperdiçou e deixou tudo igual. Daniele Massaro parou em Taffarel e Dunga aproveitou para deixar o Brasil na frente pela primeira vez.

Roberto Baggio precisava marcar para manter a Itália viva na disputa. O camisa 10 se posicionou e, antes de bater, percebia-se um semblante extremamente nervoso do jogador. 

Roberto Baggio tomou grande distância, correu para a bola e acabou isolando para a alegria dos brasileiros, que conquistavam pela quarta vez o título da Copa do Mundo.

Como apostar na KTO

Será que teremos muita emoção com a seleção brasileira na Copa do Mundo de 2022? Disso não sabemos, o que podemos te garantir é muita diversão com apostas na plataforma! Então não perca tempo, registre-se na KTO e já comece a se planejar para apostar na Copa do Mundo.

A gente quer te lembrar também que a sua primeira aposta aqui na plataforma não precisa ser com emoção, como foi em 1994. Sua primeira aposta sem risco na KTO agora é de R$200. Caso a sua aposta não dê certo, a gente te devolve uma freebet no mesmo valor. Vem se divertir e torcer na KTO!

Texto por Lucas Perillo. Tudo sobre esporte me atrai, talvez seja por isso que minha aula favorita na escola era educação física. Atleta frustrado, me dediquei ao jornalismo, pois já que não podia ser um profissional praticando esporte, decidi ser um profissional cobrindo esporte. 

A gente quer te lembrar de uma coisa importante: a KTO é um lugar para quem tem mais de 18 anos se entreter e aproveitar momentos de descontração e alegria. Se você ainda é menor, ou se o jogo não está tão divertido assim no momento, deixe para voltar mais tarde.