0.5 C
Nova Iorque

Copa do Mundo de 2014: O eterno 7 a 1 que marcou a copa no Brasil

Copa do Mundo de 2014: Para entrar no clima de Copa do Mundo nós, da casa de apostas esportivas KTO, criamos uma série de textos sobre a história dos mundiais. Falta muito pouco pra começar a Copa e conhecer mais um pouco sobre a história desse torneio mitológico pode te ajudar na hora de fazer suas apostas online. Neste texto falaremos sobre a inesquecível Copa do Mundo do Brasil De 2014.

O país do futebol sempre será o Brasil, e uma Copa do Mundo realizada aqui tem um peso gigantesco. A expectativa foi enorme, até porque a última copa realizada por essas bandas acabou em um dos maiores fracassos da história da seleção brasileira. A gente só não sabia que poderia acontecer algo tão ou mais desastroso.

Vamos falar sobre aquele jogo, o que marcou toda uma geração, mas vamos falar também sobre grandes partidas da Copa de 2014. Grandes jogadores desfilaram seu futebol pelos estádios do Brasil, e a Copa foi muito além do 7×1. E não se esqueça, a KTO é o lugar certo para você apostar na Copa do Mundo do Qatar. 

Na fase de grupos do Brasil um presságio do que viria pela frente

Como o Brasil era o país sede, o jogo inaugural da Copa era seu. No sorteio dos grupos, caímos com Croácia, México e Camarões. Com o jogo de abertura marcado para 12 de junho, contra os croatas.

Logo no primeiro jogo um fato histórico aconteceu e que é deixado de lado por muita gente. Marcelo entrou para a história como o primeiro jogador a abrir o contador de gols em uma Copa do Mundo com um gol contra. Tom Boyd, da Escócia, em 1998 também marcou contra na abertura, mas seu gol foi quando o placar estava 1×1.

Em Brasil x Croácia de 2014, a seleção brasileira conseguiu se recuperar e ganhar a partida por 3×1. Mas começar a Copa do Mundo no seu país com um gol contra poderia ser um anúncio do que viria acontecer lá na frente.

A fase de grupos seguiu com o Brasil não conseguindo se impor contra os mexicanos, um empate em 0x0. E uma boa vitória contra Camarões, 4×1.

Copa do Mundo de 2014: Nas oitavas e nas quartas a vida do Brasil não foi nada fácil

O adversário das oitavas de final foi a forte seleção chilena, que havia se classificado em 2º lugar no Grupo B. O Brasil começou pressionando bastante, com diversas chances de gol, até que aos 23 minutos, em uma cobrança de escanteio, David Luiz colocou pro fundo do gol.

Em uma falha inexplicável do sistema defensivo brasileiro, Marcelo tocou a bola para dentro da área que caiu nos pés de Alexis Sánchez,  o atacante chutou e empatou o placar. A seleção brasileira ainda foi salva pela trave na prorrogação, em uma paulada de Pinilla que estremeceu todo o Mineirão. A disputa foi para os pênaltis.

Nas penalidades, a estrela de Júlio César brilhou. Ele defendeu 2 pênaltis e na última, Jara bateu na trave. No sufoco, o Brasil estava classificado para as quartas.

Em Fortaleza, mais uma partida dificílima para o Brasil. A Colômbia de James Rodríguez (que havia marcado o gol que lhe rendeu o prêmio Puskas nas oitavas contra o Uruguai), era a adversária.

O Brasil atacou bastante a Colômbia, mas muitas vezes sem efeito. Foi a zaga da seleção brasileira que decidiu o confronto. Thiago Silva, em uma bola aérea marcou o seu, e no segundo tempo David Luiz, em um gol antológico de falta, abriu o 2×0. A Colômbia ainda diminuiu, mas o jogo acabou em 2×1 e a classificação para as semis garantidas. O adversário? Vocês já sabem. A Alemanha.

E lá vem eles de novo…

A seleção alemã não vinha dando grandes shows na Copa do Mundo, à parte do jogo de estreia, contra Portugal, que foi um sonoro 4×0. Placares curtos, um jogo pragmático que não dava muitas chances para os adversários e uma quase eliminação para a Argélia nas oitavas de final. Ninguém podia prever o que aconteceu no Mineirão dia 8 de julho.

Depois da classificação, na prorrogação, contra a Argélia nas oitavas e um 1×0 magro contra a França nas quartas, a Alemanha chegava para enfrentar o Brasil de igual para igual. As campanhas eram bem parecidas, mas daí veio o choque geral.

Com Neymar de fora, devido a lesão nas quartas contra a Colômbia, o Brasil foi a campo com Bernard (o “alegria nas pernas”) no seu lugar. Uma seleção disposta a ir pra frente e atacar os alemães.

E a Alemanha não deu tempo sequer do Brasil respirar. O banho de bola começou muito cedo com os alemães tomando a frente das ações. Aos 10 minutos eles já acumulavam chances de gols e Thomas Muller abriu o placar. Aos 22 minutos, Klose, do jeito que quis, teve duas chances de bater pro gol e ampliou. Dois minutos depois o país inteiro já estava em choque, Kroos bate e Júlio César aceita mais um, 3×0 para a Alemanha.

E virou passeio. Um minuto depois, em uma troca de passes em que parecia que só a Alemanha jogava, Khedira tocou para Kroos que fez o seu segundo da partida. 4×0 para os alemães em 25 minutos.  Aos 28, mais uma troca de passes em que o Brasil não consegue reagir, o volante Khedira guarda o seu, 5×0.

No segundo tempo os alemães nitidamente tiraram o pé e o Brasil teve algumas chances. Mas o abalo era tão grande que parecia um time profissional contra um amador e Neuer se encarregou de não deixar a bola passar. André Schurrle ainda faria mais dois para a Alemanha, aos 69 e 79 minutos. Oscar, aos 90, fez o gol do Brasil. 7×1 e a maior humilhação sofrida pelo país do futebol na história.

Copa do Mundo de 2014: Alemanha é tetracampeã do mundo contra os hermanos

Do outro lado do chaveamento vinha uma seleção argentina passando por cima de todo mundo. Era a Copa do Mundo do Messi e o alienígena liderou a sua seleção até a grande final. Messi foi, inclusive, eleito o melhor jogador daquele mundial.

Uma fase de grupos tranquila com 3 vitórias. Suíça, Bélgica e Holanda nos matas. Até chegar na grande final contra a Alemanha, que vinha embalada pelo 7×1. E a partida estava marcada para o dia 13 de julho no estádio Maracanã.

E o jogo foi muito igualado. Apesar do número de posse de bola bem superior da Alemanha, ambas equipes tiveram chances claras de gol. Inclusive um dos gols mais feitos da Copa foi perdido por Higuaín. Com boa atuação das defesas a partida acabou 0x0 e a decisão foi parar na prorrogação.  

No segundo tempo da prorrogação, dois reservas de luxo entraram e resolveram. André Schurrle pega a bola pela esquerda do ataque, avança com ela e cruza para o meio da área. A defesa argentina dá bobeira e a bola cai livre para Mario Gotze, ele domina com o peito e bota no fundo da rede com o pé esquerdo. Desta forma a Alemanha se sagrou no Brasil tetracampeã mundial.

Divirta-se muito com apostas aqui na KTO

Quer começar no mundo das apostas esportivas durante o Mundial do Qatar? Pois saiba que aqui na KTO você encontra os melhores mercados e odds balanceadas para apostar na Copa do Mundo 2022. E, é claro, temos uma promoção especial para você começar com segurança.

A promo de boas-vindas da KTO funciona assim: Depois de criar a sua conta, você só precisará fazer o primeiro depósito e escolher a partida em que quer apostar. Caso o resultado da aposta saia diferente do esperado e você erre o palpite, nós devolveremos 100% do valor apostado (até R$200). Desta forma você estará seguro e terá mais uma chance na busca da sua aposta ganha. Registre-se na KTO agora mesmo!

Texto de Nicolas Soares. Fanático por futebol, especialmente do interior. Apaixonado pela cultura latino-americana. Fã de Gabriel García Márquez e Eduardo Galeano.

A gente quer te lembrar de uma coisa importante: a KTO é um lugar para quem tem mais de 18 anos se entreter e aproveitar momentos de descontração e alegria. Se você ainda é menor, ou se o jogo não está tão divertido assim no momento, deixe para voltar mais tarde.

ÚLTIMOS ARTIGOS