3.4 C
Nova Iorque

Os erros da arbitragem na história das Copas do Mundo

Erros de arbitragem nas Copas: No dia 20 de novembro, às 13h, a bola rola para Catar, país sede, e Equador no Al Bayt Stadium. Quando o juiz apitar, estará dado o pontapé inicial para mais uma Copa do Mundo. Então é bom você ficar ligado e não perder nenhuma partida para apostar na Copa do Mundo aqui na KTO.

Além das duas seleções, outras 30 nações disputam a taça mais importante do mundo do futebol. Entre elas, se destacam Brasil, Argentina, França, Alemanha, Portugal, Inglaterra e Espanha, que são grandes candidatas ao título.

Grandes craques como Messi, Neymar, Cristiano Ronaldo, Mbappé, Lewandowski, Benzema e muitas outras estrelas estarão sob as luzes dos holofotes.

Craques, seleções, torcedores claramente marcam a competição, mas além deles, existe um personagem que às vezes acaba roubando a cena, tanto nos jogos de Copa do Mundo, quanto nos campeonatos ao redor do planeta.

Os juízes e bandeiras, responsáveis por colocarem as regras do futebol em prática, muitas vezes acabam tomando decisões erradas e mudando completamente o rumo de uma partida ou até mesmo de um campeonato.

Ao longo da história das Copas, a arbitragem foi protagonista em algumas partidas, que marcaram o futebol.

A experiência de Nilton Santos

No duelo entre Espanha e Brasil, o experiente Nilton Santos derrubou o espanhol Enrique Collar dentro da área. O jogador brasileiro, a fim de evitar o pênalti, deu dois passos para fora da área Com isso, o árbitro Sergio Bustamante acabou marcando falta.

A bola não entrou, juizão

Na Copa do Mundo de 1966, época que todas as decisões por parte da arbitragem eram tomadas a olho nu, Gottfried Dienst, árbitro da partida, validou um gol que poderia mudar todo o desenrolar do jogo e até a conquista do título por parte da Inglaterra.

A final da competição, disputada entre Inglaterra e Alemanha terminou empatada por 2 a 2. Com isso, veio a prorrogação. Aos 11 minutos do primeiro tempo do tempo extra, Sir Geoff Hurst recebeu o cruzamento de Alan Ball e chutou. A bola bateu no travessão, quicou na linha e foi afastada pela zaga da Alemanha.

Em uma breve conversa com o auxiliar, o juiz acabou validando o gol, que deixou a Inglaterra na frente do placar, 3 a 2.

Aos 15 minutos do segundo tempo da prorrogação, mais um gol de Sir Geoff Hurst, que decretou o título da seleção inglesa em 1966.

Vale rasgar a camisa?

Uma imagem que marcou bastante esta Copa e a eliminação do Brasil foi a camisa rasgada de Zico após um puxão de jogador italiano dentro da área. Mesmo assim, o juiz ignorou o ocorrido e não marcou pênalti para a seleção brasileira, que acabou sendo eliminada pelos italianos após derrota por 3 a 2.

A Mão de Deus

Um dos momentos mais marcantes da história das Copas e da história do futebol em geral foi o gol marcado por Maradona contra a Inglaterra em 1986.

A partida até o fim do primeiro tempo estava empatada, mas logo aos seis minutos da segunda etapa, Maradona subiu e empurrou a bola para dentro do gol inglês e o lance ficou marcado como “Mão de Deus”. Os jogadores da Inglaterra ficaram revoltados após o árbitro Ali Bennaceur validar o gol.

A partida ainda contou com um gol histórico de Maradona. Gary Lineker ainda descontou para os ingleses. A partida terminou 2 a 1 para a Argentina, resultado que garantiu o título aos argentinos.

A Mão de Deus parte 2

Maradona voltou a atacar na Copa de 1990. Ainda na fase de grupos, a mão do argentino foi, mais uma vez, protagonista. 

No duelo contra a União Soviética, o jogador defendeu o cabeceio de um jogador adversário com a mão. O juiz da partida mandou o jogo seguir.

Esqueceu de marcar o pênalti, juiz?

Nas oitavas de final da competição, na partida entre Alemanha e Bélgica, o zagueiro Buchwald derrubou Weber, mas o árbitro acabou não marcando a penalidade.

Na ocasião, os alemães escaparam de um pênalti e venceram a Bélgica por 3 a 2.

Pênalti fora da área para o Brasil

Esta edição foi marcada por algumas polêmicas, entre elas, os erros de arbitragem. 

Na partida entre Brasil e Turquia, o placar marcava 1 a 1, até Luizão ser derrubado fora da área. O juiz acabou marcando pênalti, que foi convertido por Rivaldo. A partida terminou 2 a 1 para a seleção brasileira.

Cruzamento fantasma

Nas quartas de final, a Espanha foi prejudicada contra a Coréia do Sul, anfitriã da competição.

Helguera cruzou e Morientes anotou o gol de cabeça para os espanhóis. O árbitro da partida alegou que, no cruzamento, a bola tinha saído, anulando o gol. Com isso, o empate acabou persistindo os pênaltis é que definiram o jogo. A Coréia do Sul acabou vencendo por 5 a 3.

Italianos revoltados

Ainda em 2002, na partida entre Itália e Coréia do Sul, alguns classificam o jogo com um dos duelos mais polêmicos da história da competição.

Byron Moreno, árbitro da partida, recebeu muitos questionamentos em dois lances. O primeiro foi sobre a expulsão de Totti por simulação em um pênalti.

O outro lance foi o gol de Tommasi, que foi anulado por impedimento, mas as imagens indicaram que o jogador estava na “mesma linha”.

A Coréia do Sul acabou avançando após vencer os italianos por 2 a 1 na prorrogação.

O gol seria o empate para os ingleses

Um dos erros recentes nas Copas foi na partida entre Inglaterra e Alemanha. Nas oitavas de final, os alemães venceram os ingleses por 2 a 1. Lampard, de fora da área, acertou um belo chute que empatou, ou deveria ter empatado a partida.

A bola quicou dentro do gol e saiu, mesmo assim o árbitro acabou não validando o gol. Os alemães ficaram com a vitória por 4 a 1.

Esses erros da arbitragem dão até um calafrio, não é, torcedor? Será que na edição de 2022 veremos mais erros mesmo com o VAR em ação? Bom, isso não podemos ter certeza, mas o que podemos afirmar é que aqui na KTO você pode se divertir muito. Então não perca tempo, registre-se na KTO e já comece a se planejar para apostar na Copa do Mundo.

Texto por Lucas Perillo. Tudo sobre esporte me atrai, talvez seja por isso que minha aula favorita na escola era educação física. Atleta frustrado, me dediquei ao jornalismo, pois já que não podia ser um profissional praticando esporte, decidi ser um profissional cobrindo esporte. 

A gente quer te lembrar de uma coisa importante: a KTO é um lugar para quem tem mais de 18 anos se entreter e aproveitar momentos de descontração e alegria. Se você ainda é menor, ou se o jogo não está tão divertido assim no momento, deixe para voltar mais tarde.

ÚLTIMOS ARTIGOS