27.3 C
Nova Iorque

Finais de futebol polêmicas de 2021

Vencer um troféu é dos principais, senão o primeiro propósito de um clube. Não há dúvidas de que um clube tem função social e representa muitas outras coisas no coração dos adeptos, mas sabemos que a realidade de muita competição no futebol, principalmente no Brasil, exige títulos. 

E quando o que está em jogo é a mão na taça, a glória final, a emoção envolvida pode dar lugar a muitas polêmicas e situações inusitadas. A seguir, veremos quais foram as finais mais polêmicas de 2021, além de relembrar outras finais que são repercutidas até hoje por um fato controverso.

As finais polêmicas de 2021

A polêmica no futebol pode acontecer em qualquer campo e em qualquer canto do mundo. Seja a nível estadual, nacional ou mundial, você verá que onde tem disputa, a polêmica está ali, prestes a aparecer em um deslize de arbitragem, uma falha importante de um jogador e em diversos outros episódios.

– Nations League 2021

A final da Nations League, competição disputada entre seleções europeias, foi um embate entre gigantes: França x Espanha. Um lance que definiu a partida constituiu a grande polêmica dessa final.

O placar era de 1×1, gols de Oyarzabal (Espanha) e Benzema (França), no momento em que, aos 79 minutos de partida, Theo Hernandez lançou, a bola desviou no zagueiro e o atacante Mbappe anotou o gol do título francês. 

No entanto, o que gerou muita discussão no mundo da bola e a reclamação dos espanhóis foi que o desvio do zagueiro Eric Garcia foi um toque leve, que pouco interferiu na trajetória da bola e, ainda assim, o impedimento não foi marcado. 

O diretor da UEFA Roberto Rosetti disse que, segundo a regra, o gol é legal, mas entende que a interpretação atual possa gerar polêmica e a UEFA discute uma melhoria no texto para explicar situações como o gol de Mbappe. 

– Campeonato Mineiro 2021

A final do campeonato mineiro de 2021 foi disputada entre os dois clubes do estado que estão na primeira divisão do Brasileirão. Atlético-MG e América-MG empataram em 0x0 nos dois jogos e o galo se sagrou campeão por ter a vantagem da melhor campanha.

Mais uma vez, a arbitragem foi o centro das atenções e das polêmicas que envolveram essa final, sendo que o apito deixou ambos os lados descontentes. 

Entretanto, quem mais reclamou foi a torcida do coelho. No final do jogo, aos 48 minutos do segundo tempo, quando o América tentava o gol do título, o zagueiro Eduardo Bauermann foi derrubado por Igor Rabello. O juiz da partida parou para ouvir o árbitro de vídeo e optou por não marcar a penalidade. 

A página oficial do América MG no twitter chegou a ironizar, postando o lance do vídeo e comentando na postagem: “fazer o quê”. Cabe salientar que o América teve um pênalti marcado a seu favor no início do jogo, mas Rodolfo colocou a bola no travessão. 

– O jeito de jogar importa? As finais do Flamengo

Passamos agora por um tipo de polêmica que transcende o campo. É uma discussão feita muito mais entre torcedores e em debates esportivos. Nas finais da Copa do Brasil e da Copa Libertadores, o que se viu foi a vitória de times reativos, que jogaram mais sem a bola.

Muitos torcedores do Flamengo reclamam o jeito de jogar das equipes que os derrotaram, criticando a “retranca” e a postura dos adversários. Alguns números podem ilustrar essa reclamação.

Contra o Athletico-PR, na final da Copa do Brasil, a posse de bola do Flamengo foi de 77% , contra 23% dos paranaenses. Já em chutes a gol, o Flamengo deu 11 e o Athletico apenas 3. É, só que os três chutes do furacão entraram e o placar foi de 3×0 na final. 

Na final da LIbertadores, o Flamengo teve 64% da posse de bola, contra 36% do Palmeiras. O rubro-negro teve 14 arremates contra 9 do verdão. No total de passes, o Flamengo chegou a quase 700 e o Palmeiras fez 385. A final, ainda assim, foi vencida pelos paulistas pelo placar de 2×1.

E aí, o que você acha? Jeito de jogar é motivo para polêmica ou o que importa apenas é vencer a taça?

– A polêmica final do Futebol 7

Fazendo uma leve mudança de terreno e partindo para o gramado sintético do futebol 7, pois teve polêmica grande na final da Copa do Mundo da modalidade. 

Antes da final contra a Rússia, disputada no dia 28/12, 11 jogadores e dois integrantes da comissão técnica foram afastados por terem “descumprido as regras de comportamento do comando da seleção”.

Dessa forma, o Brasil tinha apenas oito jogadores para disputar a final da Copa do Mundo de Futebol 7 e nenhum goleiro. Após a convocação de um goleiro, às pressas, o Brasil foi para a final com nove jogadores, ou seja, apenas dois no banco.

E teve superação. Mesmo com a situação totalmente adversa, o Brasil conseguiu vencer a partida por 4×3 e o troféu ficou em mãos brasileiras.

Finais polêmicas do futebol

Talvez a mais importante e decisiva polêmica do futebol aconteceu na Copa do Mundo de 1966. Na ocasião, Alemanha e Inglaterra jogavam a final em Wembley, quando aconteceu o “Gol Fantasma”. 

Na prorrogação, Geoff Hurst chutou a bola, ela bateu no travessão e quicou no gramado, sem balançar as redes e deixando muita dúvida, até os dias de hoje, se a bola entrou ou não.

Chega a ser engraçado ver os comentários no Youtube sobre o gol. Afinal, não há consenso e jamais haverá certeza se foi gol ou não. Nos dias de hoje, o futebol inglês possui tecnologia da “linha do gol”, o que mostraria com exatidão e eliminaria a polêmica. 

Outra grande polêmica em uma final é a do Campeonato Brasileiro de 1987. E aí, é do Sport ou do Flamengo? O campeonato daquele ano se dividiu em duas etapas. O Flamengo venceu um e o Sport venceu o outro. Na hora de “resolver”, o time carioca se recusou a realizar essa disputa.

E até hoje, faz parte do folclore brasileiro perguntar: 87 é de quem?

Mesmo com o advento das tecnologias, a polêmica continua a andar lado a lado com o futebol. Com tudo o que significa o mundo da bola, dificilmente vamos deixar de ter ânimos exaltados em disputas que valem a taça.

Aqui na KTO, você pode apostar nas principais finais de campeonato do futebol mundial e, fique ligado, pois nas redes sociais trazemos condições únicas e especiais durante jogos decisivos.

A gente quer te lembrar de uma coisa importante: a KTO é um lugar para quem tem mais de 18 anos se entreter e aproveitar momentos de descontração e alegria. Se você ainda é menor, ou se o jogo não está tão divertido assim no momento, deixe para voltar mais tarde.  

ÚLTIMOS ARTIGOS