22 C
Nova Iorque

O final da trajetória de Tite como técnico da seleção brasileira de futebol

Tite deixa a seleção brasileira: A Copa do Mundo do Qatar vai chegando a seu final, e junto com algumas eliminações na copa foram o emprego de alguns treinadores. Adenor Leonardo Bacchi, o Tite, é o mais recente treinador livre no mercado. Após a segunda eliminação em uma quarta de final de Copa do Mundo, se encerrou o trabalho do técnico à frente da seleção brasileira.

Além de Tite, alguns outros treinadores bem conhecidos já deram adeus aos seus cargos. Louis van Gaal, da Holanda, Luís Enrique, da Espanha, Gerardo Martino, do México. Outros já estão confirmados que trocarão de comando, como Uruguai, Gana, Bélgica, Irã e Coreia do Sul. O futebol mundial promete estar completamente renovado para o mundial de 2026.

Chegando ao final de mais um ciclo mundialista, chegou a hora de darmos uma analisada em todo o trajeto de Tite como comandante da seleção brasileira. Passando por altos e baixos, vamos olhar mais de perto os pontos marcantes da passagem do treinador na casamata do Brasil pelos últimos 6 anos.

Antes a gente quer te lembrar que aqui na casa de apostas esportivas KTO você encontra os melhores mercados para suas apostas online. Odds balanceadas, as melhores promoções, e muita diversão, tudo em um só lugar!

O começo de Tite como treinador da seleção brasileira

Tite começou sua carreira de técnico em 1990, após pendurar as chuteiras em 89. Ele passou por inúmeros times brasileiros em sua história, com trabalhos memoráveis em alguns dos maiores do país. Grêmio, Internacional, 3 passagens por Corinthians, entre outros. Tite ganhou estaduais, campeonatos brasileiros, copa do Brasil, libertadores e mundial. O currículo do treinador é invejável e era inegável que sua hora a frente da seleção canarinho chegaria.

Adenor Bacchi assumiu a seleção brasileira no dia 20/06/2016, para assumir o lugar deixado vago por Dunga.  Sua primeira missão foi liderar o elenco brasileiro em algumas partidas das eliminatórias para a Copa da Rússia de 2018. Eliminatórias essas que o Brasil ainda acabaria em 1º lugar com 41 pontos, 10 a frente do segundo colocado, o Uruguai.

A participação no mundial da Rússia e o título da Copa América 2019

A seleção brasileira chegou a Rússia como uma das grandes favoritas para levantar a taça. A convocação de Tite sofreu algumas críticas, os nomes de Fred e Taison não eram esperados pela maioria do público. Ambos, inclusive, não foram utilizados durante o mundial.

Depois de uma fase de grupos tranquila, uma classificação por 2×0 contra o México nas oitavas, chegou a hora de enfrentar a forte geração belga nas quartas de final. Na arena Kazan o Brasil tentou, e tentou muito, foram 29 chutes, a Bélgica só precisou de 9. Um gol contra de Fernandinho, um gol de De Bruyne e um de gol de Renato Augusto. De forma surpreendente, o Brasil deu adeus a Copa do Mundo da Rússia com um 2×1 para a Bélgica.

No próximo ano, a redenção que deu tranquilidade para Tite trabalhar, o título da Copa América 2019, no Brasil.  Uma campanha convincente, com duas vitórias e um empate na fase de grupos, eliminando o Paraguai (nos pênaltis) nas quartas, e a Argentina nas semifinais.

A grande final foi contra a boa geração do Peru, liderada pelo artilheiro Paolo Guerrero. O Brasil abriu o placar logo cedo com gol de Everton o “Cebolinha”, Guerrero empatou aos 43 minutos, de pênalti, e ainda deu tempo de Gabriel Jesus guardar o seu aos 47 minutos. No segundo tempo, Richarlison fez o seu e encerrou o placar, 3×1 para o Brasil e o primeiro (e único) título de Tite no comando da seleção canarinho.

A dura derrota para a Argentina no Maracanã

A Copa América de 2021 era pra ter um peso muito menor do que teve. Ela estava programada para ser sediada na Colômbia e na Argentina. Devido a segunda onda de Covid e protestos intensos na Colômbia, ambos os países desistiram da organização do torneio. No final das contas a Copa foi realizada no Brasil, aumentando, e muito, a responsabilidade da seleção no torneio.

Brasil e Argentina passaram por cima de todo mundo em seus grupos, 3 vitórias e 1 empate para os dois. Cada um em um lado da chave das partidas eliminatórias, tudo encaminhava para uma grande final entre Brasil e Argentina. E foi o que aconteceu naquele dia 10 de julho no Maracanã.

Os argentinos passaram a tratar aquele jogo como se fosse uma final de mundial, era vencer ou vencer para dar aquele título para Messi. Em um erro de marcação do lateral Danilo, Di Maria invadiu a área sozinho, ele jogou por cima do goleiro e marcou o gol da vitória. O fracasso de Tite no torneio viria a ser uma marca pesada em seu trabalho.

A eliminação para a Croácia foi o ponto final

A última competição de Tite no comando do Brasil, e a mais frustrante. O Brasil teve uma boa preparação, ganhou seus amistosos, chegou com um elenco fechado e um bom clima. Jogadores talentosíssimos, Neymar em seu auge na seleção, tudo encaminhado para pelo menos brigar pelo título.

Já na terceira rodada da fase de grupos uma sensação diferente pintou. Ao poupar todo o time titular, a seleção brasileira perdeu para a fraca seleção de Camarões. A convocação mais contestada de Tite, Daniel Alves, foi o capitão da equipe no confronto.

A vitória contra a Coréia do Sul, nas oitavas de final, passou a ideia de uma seleção madura, que fez o resultado e soube se poupar. Tite escolheu trocar até o goleiro para dar a felicidade a Weverton de entrar em campo em um mundial. Contra a Croácia, uma seleção média da Europa, não seria um jogo tão difícil, não é mesmo?

O Brasil desperdiçou uma enormidade de chances de gols contra os croatas. Eles tinham um goleiro muito bom, uma zaga sólida, mas faltou calma para os brasileiros encerrarem a partida. As substituições de Tite foram muito criticadas, Fred não entrou bem na partida, o time todo parecia desorganizado depois do 1×0 na prorrogação.  E no primeiro chute dos croatas saiu o gol que levou para os pênaltis.

Mais uma grande crítica sofrida por Tite foi a escolha dos batedores dos pênaltis. O jovem Rodrygo foi o primeiro do Brasil a bater e acabou desperdiçando. As batidas avançavam e nada de Neymar, o melhor batedor de pênaltis do elenco, ir para a marca da cal. Marquinhos errou o pênalti final, aquele que eliminou o Brasil da Copa, e assim Neymar não chegou a bater o seu.

Desta forma, com uma derrota melancólica e evitável, Tite se despediu do comando da seleção brasileira. Seu ciclo como treinador da principal seleção do mundo acabou com um título em quatro grandes campeonatos, sendo duas eliminações nas quartas de final da Copa do Mundo. Não resta dúvidas que Tite é um dos maiores treinadores de alguns clubes pelo Brasil, mas na seleção brasileira seu trabalho deixou devendo muito.

Na KTO você encontra as melhores promoções para apostas online

A KTO, além de ser uma casa de apostas esportivas extremamente segura, também oferece as melhores promoções para apostas online. Uma delas é a promo de Ganho Antecipado e nós vamos te explicar como ela funciona.

Digamos que o time que você escolheu abriu 2×0 no placar, mas infelizmente ele tomou o empate ou até a virada. Tudo parece ter ido por água abaixo, certo? Com a promo de Ganho Antecipado da KTO não mesmo! No momento que seu time abriu 2 gols de diferença no placar, sua aposta já será dada como ganha.

Simples assim, abriu 2 gols de diferença? Aposta ganha! Aproveite esta e outras promoções lá no nosso site. Registre-se agora mesmo e aproveite ao máximo o incrível mundo das apostas esportivas.

Texto de Nicolas Soares. Fanático por futebol, especialmente do interior. Apaixonado pela cultura latino-americana. Fã de Gabriel García Márquez e Eduardo Galeano.

A gente quer te lembrar de uma coisa importante: a KTO é um lugar para quem tem mais de 18 anos se entreter e aproveitar momentos de descontração e alegria. Se você ainda é menor, ou se o jogo não está tão divertido assim no momento, deixe para voltar mais tarde.

ÚLTIMOS ARTIGOS